Celebrando As Estações

“A noite estava fria e o céu rebrilhava de tanta estrela que se via. Também estava vento; uma suave brisa – por vezes, mais forte – oscilava os pinheiros e arbustos que nos rodeavam. Mas à volta da fogueira, durante todo o ritual, tudo isso passava ao lado, porque o que interessava era a intenção do renascimento, era o abraçar do novo ano, era o novo começar. E apesar do nosso próprio envolvimento ser essencial, para que tudo aquilo fosse possível, foi fundamental o trabalho dos dois facilitadores/orientadores que – também eles – exploravam território pouco conhecido; mas nem por isso houve hesitações ou duvidas, pois sabiam o que faziam. E foi assim que no dia 20 de Marco, pelas mãos da Cláudia e do António, fui conduzido ao meu novo ano e novo mundo.”,

Paulo F., 44 anos, Escritor

Testemunho de um participante do Equinócio da Primavera que se realizou a 20 de março de 2018