Mercúrio Retrógrado, Eclipse Solar e Verão a Chegar

Mercúrio Retrógrado, Eclipse Solar e Verão a Chegar

Olá, espero que te encontres bem.

Se andas mais presente nas redes sociais, já deves ter reparado em várias publicações sobre os acontecimentos astrológicos mais recentes: vários planetas retrógrados, o mercúrio também a ficar retrógrado, a Lua Nova de dia 21 que será um eclipse e o Verão que chega já no próximo dia 20.

Muito movimento, muitas mudanças, muitas transições… A que nos convidam estes tempos?

Para tentar responder a essa pergunta, vamos mergulhar aqui sobre os movimentos principais desta semana, no sentido de te ajudar a clarificar e a orientar para estes tempos.

Vamos ver as propostas, os convites, o olhar que nos é pedido, as portas que nos são abertas.

Mercúrio Retrógrado em Caranguejo

Mercúrio vai estar em movimento de retrogradação no signo de Caranguejo entre os dias 18 de junho e 12 de julho. Para quem sabe olhar o seu mapa astral, este movimento irá acontecer entre os graus 05º e 14º de Caranguejo, caso tenhas planetas entre estes graus, neste signo, e/ou nos signos de Capricórnio, Carneiro e Balança, encontras aí mais informação sobre os temas que poderás estar a revisar na tua vida durante as próximas 3 semanas.

Qualquer planeta em movimento retrógrado pede-nos revisão. Revisão das áreas de vida e dos temas que esse planeta pode estar a tocar e a representar. Revisão para que possamos transformar, ver de outras perspetivas, reavaliar e refazer as coisas de uma nova forma.

Saber parar é importante. Não vejo nada de negativo em fases de planetas retrógrados. Precisamos abrandar o ritmo para reconhecer o ponto da jornada em que estamos e tomar decisões com nova informação e com mais consciência.

Porque é que parar tem de ser mau? Porque é que vemos os contratempos como algo negativo? Pode ser altura de resignificar estes conceitos e vermos a oportunidade no meio daquilo que parece caos e confusão.

Planetas retrógrados são a oportunidade de reavaliar, revisar, refazer, reestruturar, renovar, repensar, resolver, reestruturar… todos os “res” da vida!

Se a vida for só andar para a frente, sem fazermos pausas para olhar para trás e em redor, então alguma coisa vai ser negligenciada, algo importante não vai ser visto nem valorizado. Vê os planetas retrógrados como uma grande oportunidade de ver o que não está a ser visto, para que possa ser resolvido e integrado.

Esta retrogradação em Caranguejo, sendo que Mercúrio representa a comunicação e o pensamento, e Caranguejo representa as emoções, o sentir, o nutrir, e as memórias. Pode ser uma fase de revisitar memórias antigas… Revisitar para encontrar novas respostas, ter a oportunidade de curar, de integrar e seguir em frente. É também a oportunidade de nos voltarmos para dentro e comunicarmos com o nosso interior, escutar o coração, escutar as necessidades da Alma, percecionarmos o que realmente precisamos para nos nutrirmos, para nos curarmos. Darmos a nós mesmos o que realmente necessitamos. Autocuidado – selfcare.

Pode acontecer também darmos por nós a resolver coisas do passado, coisas de família, coisas da infância… curar velhas feridas, ter tomadas de consciência sobre antigos acontecimentos, ver verdades escondidas. Podemos encontrar sombras e dores que ficaram por revelar e reconhecer… Tudo o que for mais desafiante não tem que ser “mau”, essa visão depende da nossa escolha perante a situação, podemos ver os desafios trazidos nesta fase como a oportunidade de curarmos o que ainda precisa de Amor.

O Amor é a cura. E o um dos maiores gestos de amor que podemos ter, é o saber cuidar, o saber nutrir, o saber abraçar.

As comunicações que podem agora ficar difíceis, são o que precisamos para ver onde é necessário mudar a nossa forma de comunicar. A comunicação pode ser mais vivida através das emoções inconscientes e isso toldar-nos o pensamento. Então, nessa altura, podemos parar, respirar e observar.

Estou a responder a partir de um lugar emocional de dor, de zanga, de raiva, de mágoa ou de tristeza? Se sim, então, preciso acolher essa parte de mim que está ferida, para que o Amor passe a ser a resposta.

Sinto-me a ser atacada(o), magoada(o) e incompreendida(o) pelos outros? Então paro, respiro e observo…. Reconheço essa minha parte ferida que se sente fragilizada perante determinadas pessoas e/ou circunstâncias, e dou-lhe o meu amor, a minha compaixão, a minha nutrição, o meu colo. E a resposta transforma-se em Amor.

Tudo isto pode ser “bom” ou “mau”, ou melhor, pode ser uma oportunidade aproveitada ou desperdiçada. É uma escolha de cada um de nós.

Aproveita esta fase para este encontro contigo e para desenvolveres ainda mais a expressão do Amor por ti e pela Vida, reconhecendo no outro que também ele tem as suas feridas, aproveitando o momento para elevar o teu pensamento e uni-lo com o teu sagrado coração.

Mercúrio retrógrado em Caranguejo é também a oportunidade para curarmos a nossa comunicação. Levarmos amor, compaixão, gentileza aos outros, através da forma como nos expressamos e comunicamos.

A ESCOLHA É TUA.

Queres “panicar” e culpar o mercúrio retrógrado durante as próximas 3 semanas?

Ou queres acolher o momento, aproveitar a onda, para escutares no silêncio as tuas reais necessidades e desenvolveres nesse lugar uma expressão mais amorosa perante ti, perante os outros e perante a vida?

Solstício de Verão

Esta semana temos também um dos eventos naturais mais importantes do ano – a entrada na segunda estação – O Solstício de Verão. Solstício que este ano vem acompanhado por uma potente Lua Nova em Caranguejo, uma Lua Nova de eclipse, o penúltimo eclipse da temporada de eclipses que ocorreram nos últimos 2 anos no eixo de Caranguejo-Capricórnio.

Os rituais de passagem das estações são uma prática muito antiga, identificada em várias culturas ao longo dos tempos… É muito interessante estudar sobre os diferentes ritos de passagem presentes em épocas diferentes da história da humanidade, vividos em culturas distintas e que aparentemente “não se cruzaram”, mas que têm tanto em comum.

Parece-me fácil compreender o culto em torno das estações, pois é a pura conexão aos ciclos da natureza. O ser humano no decurso do seu desenvolvimento começou por procurar referências e respostas à sua existência. Observar a natureza envolvente sempre foi um dos seus pontos de referência…. Começar por compreender o tempo através do dia e da noite, dos ciclos da lua, da mudança das estações… observando os céus e percebendo os posicionamentos celestes que indicavam estes movimentos e mudanças.

O ser humano percebeu como essa dança nos céus, observada a partir da Terra, influenciava o clima, a temperatura, a agricultura que possibilitava o acesso a alimentos essenciais e que deveriam ser plantados em determinadas alturas do ano, para depois serem colhidos e conservados noutras alturas. Temos uma relação íntima com a vida universal desde sempre

E por mais que nos tivéssemos afastado dessa verdade fundamental nestes anos de industrialização e computação, esta ligação continua viva, nunca morreu, “nós” (no geral), é que simplesmente já não prestamos atenção a ela, ficamos adormecidos no coração e presos na mente que quer controlar e compreender tudo de forma reta e linear. Em prol da “ciência” abandonámos a filosofia, e esquecemo-nos do quão ambas são essenciais e se relacionam entre si.

Esta compreensão antiga da relação da vida humana com a vida do planeta e universo, foi canalizada de alguma forma para as crenças, tradições e religiões que foram nascendo e se desenvolvendo… A Fé alimenta a Alma, a crença na ciclicidade da vida devolve esperança nos tempos sombrios, porque a Luz sempre retorna – e nos tempos antigos eles valorizavam esta observação e sabedoria – a repetição dos ciclos, a impermanência da vida. Essa conexão era celebrada, e os ritos de passagem representavam assim a simbologia desta ligação, onde se honrava a vida através deste reconhecimento.

Assim, desde há muito muito tempo, que nos mais variados lugares do planeta, nas alturas de Solstícios e Equinócios, rituais despontam em diferentes comunidades. Cada estação traz consigo uma simbologia própria. A Astrologia é também uma linguagem que nos ajuda a compreender melhor essa simbologia e relação íntima com a Vida Universal.

Mas vamos falar do Verão.

O Verão é o clímax do ciclo anual, é quando o Sol se encontra no ponto mais alto, é tempo de celebrar a Vida, de reconhecer todas as bênçãos, de sorrir, de dançar, de amar, de abraçar. É a estação das cores e da luz. Do dourado – do dourado do sagrado coração – a essência da nossa Alma, no reconhecimento da Estrela que cada um de nós É. É o honrar da vida de cada uma dessas estrelas que compõe a teia cósmica onde todos estamos conectados, onde nos transformamos em UM.

Nas Celebrações do Verão celebramos a VIDA. Agradecemos, honramos, abençoamos. E abrimos os braços à noite. É com a chegada do Verão que a chegada da sombra é anunciada. É no clímax que reconhecemos que a descida vai lentamente começar. Celebramos e preparamos o tempo, em que mais à frente, nos vamos encontrar com a escuridão.

Esta ciclicidade é a Vida. Acredito que o caminho de despertar e de construção da Nova Era que tanto se fala, passa por nos reconectarmos novamente aos ciclos, vivermos mais alinhados com a natureza, vermo-nos como parte do meio que nos envolve, enraizarmo-nos, integrarmos nesta dança cósmica, para que possamos despertar o nosso sagrado coração, sermos mais Amor, vivermos e expandirmos esse real Amor. Não estamos separados, mas sim intimamente todos ligados.

Este ano o Verão chega no dia 20 de junho pelas 22h44 (no fuso horário de Portugal). No hemisfério sul chega o Inverno. Nesse momento o sol entra no grau 0º00’ de Caranguejo, nas águas da grande Mãe, no útero onde a vida se forma. É tempo de cuidado e de nutrição, celebrando e agradecendo o dom da vida que nos é concedido.

Algumas dicas para o teu Ritual de Celebração do Verão:

  • Escreve uma carta onde agradeces por tudo aquilo pelo qual estás grata(o)
  • Faz uma Oração à Vida (escolhe uma ou cria a tua própria oração)
  • Escreve o teu Decreto à Vida – Com o que te comprometes a Ser e a Viver?
  • Celebra com alguém que ames
  • Abraça, sorri e ama
  • Dança em conjunto
  • Assiste ao nascer do Sol
  • Planta uma semente como símbolo no novo ciclo que inicias
  • Dá um mergulho no mar ou no rio
  • Veste cores quentes e vibrantes
  • Rodeia-te de flores
  • Partilha frutas da época na tua celebração
  • Escreve uma carta com as tuas intenções mais puras e verdadeiras

 

Eclipse Solar em Caranguejo

E este ano o Verão chega e quase em simultâneo temos a primeira Lua Nova desta estação, que acontece no mesmo grau  – 00º21’ de Caranguejo. Dessa forma podemos fazer o nosso ritual de verão conjunto com o momento da Lua Nova, esta que será já no dia 21 de junho, pelas 07h42 da manhã.

A Lua Nova também marca o início de um novo ciclo, e esta é a Lua Nova que inicia o Verão. Por ser eclipse, acaba por ser uma Lua mais potenciadora, a sua energia é mais forte. Sendo também o penúltimo eclipse neste eixo de Caranguejo-Capricórnio.

Por tudo isto, e porque mercúrio está também retrógrado, este é um bom ciclo para revermos os últimos dois anos, que integrações tivemos, que temas temos andado a trabalhar, por que experiências passámos? Perceber o que temos estado a aprender e o quão crescemos…. E com isso, que ciclo estamos agora a encerrar? O que em nós se está agora a consolidar ao nível da nossa cura, da nossa história, do nosso passado, da nossa família, da nossa criança interior?

A partir de que lugar estamos agora a entrar neste novo portal? De que forma vamos agora trilhar novos caminhos? Quem Sou Eu agora? O que Sou? O que manifesto? E o que quero Ser e manifestar daqui para a frente? Em que quero vibrar? A partir de que lugar em mim quero viver as minhas relações e as minhas experiências? Que novos ciclos se começam agora a desenhar?

Pelo que Agradeço e o que quero hoje Celebrar?

O nosso Ritual de Lua Nova pode passar por nos colocarmos estas questões. Conectarmo-nos ao essencial, ouvirmos o nosso coração e colocarmos isto cá fora, sob a forma escrita, sob a forma de intenção, através da oração e do nosso coração.

São tempos muito abençoados. Podem ser também tempos duros, onde sentimos muitas coisas ainda a ruir e a ceder. Que possamos ver a Luz nesses lugares e compreender que tudo o que se desmorona é porque tem de se desmoronar, que tudo aquilo que hoje é dor, amanhã é transformação que pode gerar alegria.

Nada é deixado ao acaso no universo. E nunca, mas mesmo nunca, a vida se vira contra nós. A Vida responde à nossa energia. A Vida mostra-nos o caminho. A Vida Ama-nos e quer o melhor para nós. Mesmo sem compreendermos, aquilo que é dor, no momento em que vem, também é o melhor para nós. E a dor é para atravessar e viver, é para encarar e aceitar… E também isso passará, basta olharmos as estrelas, olharmos a Lua, olharmos as estações e percebemos que a vida sempre é cíclica e que essa é a única certeza – que tudo é eternamente impermanente e está em constante transformação.

Aproveita a onda, aproveita o mergulho, aproveita o sopro e vai.

Neste momento tão especial e simbólico decidi realizar uma cerimónia online, num encontro de 3 horas, que irá acontecer no domingo, pelas 07h30 da manhã, para celebrarmos em grupo esta passagem e entrarmos de mãos dadas neste novo ciclo, sentindo esse apoio do coletivo e da Vida.

Se te quiseres juntar a nós acede através deste LINK. As inscrições para este encontro encerram dia 20 às 22:43. Aproveita este momento.

Em Amor,

Cláudia

 

Eclipse Solar Em Capricórnio – Fechar Ciclos Para Abrir Novos Caminhos

Eclipse Solar Em Capricórnio – Fechar Ciclos Para Abrir Novos Caminhos

Olá, 
Esta madrugada, dia 26 de dezembro de 2019, pelas 05:13, tivemos a Lua Nova no grau 04 de Capricórnio. Uma Lua Nova interessante…. A Lua Nova que marca o início do Inverno (no hemisfério norte) e o inicio do Verão (no hemisfério sul). 

ECLIPSES

Por ser Lua Nova marca um novo ciclo, por ser a primeira de inicio de estação marca também o ciclo de renovação em que entrámos. Para além disso acontece em Eclipse Solar. Sol, Lua e Terra alinham-se e o eclipse acontece. Numa série de eclipses no eixo de Capricórnio-Caranguejo, que já acontecem há sensivelmente um ano e que irão terminar em julho de 2020.

Os eclipses marcam momentos de fecho de ciclos, para que assim seja possível abrirmo-nos a novos caminhos. Os efeitos e energia dos eclipses perduram pelo tempo em que os eclipses ocorrem num mesmo eixo (18 a 24 meses), sendo que não há um consenso entre as várias correntes astrológicas. Há quem defenda que dure menos, há quem defenda que dure mais. Depende do ponto de vista e do tipo de análise que estamos a fazer.

Eu penso que, após vários estudos e análises, depende muito das áreas que os eclipses, em determinado momento, tocam e ativam nas nossas vidas. Existirão ciclos e eclipses mais impactantes que outros. Se somos dos signos de Caranguejo e Leão (pois são regidos pela Lua e pelo Sol), se os eclipses acontecem em signos onde temos muita energia (planetas e aspetos) e especialmente sempre que  os eclipses ocorrem muito perto de planetas ou ângulos importantes no nosso mapa natal, eles terão um impacto maior.

Como os eclipses ativam muito questões do inconsciente, nem sempre são logo percetíveis os seus efeitos. Muitas vezes eles são notados por acontecimentos repentinos e inesperados nas nossas vidas, mas acredito sempre, que quanto mais centrados e presentes estivermos, mais atentos ficamos, e logo, mais rapidamente compreendemos de que forma nos estão a tocar.

Neste caso, podes olhar o teu mapa e ver se tens planetas ou ângulos entre os graus 3, 4 e 5 de Capricórnio e/ou de Caranguejo (o signo oposto). As conjunções e oposições são os aspetos mais importantes em eclipses. Se tens algo aqui nestes graus, então certamente sentirás mais os efeitos deste eclipse na tua vida e poderás também aproveitar a expansão destes efeitos para realizares potenciares as áreas e os temas de vida que este eclipse te convida a trabalhar agora na tua vida. 

Mesmo que não tenhas nada nestes graus, ou simplesmente porque não sabes ver se tens ou não no teu mapa de nascimento, as Luas Novas com Eclipse são sempre mais poderosas e potenciadoras a termos tomadas de consciência sobre fecho e abertura de ciclos nas nossas vidas.

Pois simbolicamente os eclipses marcam mudanças, e mudanças são sempre acompanhadas de finais e começos.

NOVO CICLO, NOVO ANO

E tão próximos que estamos do Novo Ano, o impacto é ainda maior.  Ainda mais porque esta Lua Nova acontece num signo onde atualmente estão concentrados vários planetas, e acontece também conjunta ao Nodo Sul (passado). Este é um momento em que podemos recolher-nos para refletir, e darmo-nos conta do que se tem fechado em nós no último ano, que aprendizagens fizemos, do que nos temos estado a libertar, o que tivemos oportunidade de curar, sobre que aspetos ganhámos consciência???

Estas tomadas de consciência, podem ser o consolidar de um ciclo antigo que fechamos nas nossas vidas, e de um velho “eu” que deixamos suavemente para trás, com uma sabedoria renovada que nos abre as portas ao NOVO.

Podemos escrever estes nossos insights e assumir para nós próprios o que escolhemos deixar agora em 2019, para que um novo espaço se abra em nós a uma nova vida, projetos e sonhos.

Podemos também visualizar o Novo Ciclo a abrir-se. e que novos caminhos queremos trilhar com a consciência do momento presente!
E começarmos assim, a cocriar com o universo, uma vida renovada, mais verdadeira e mais alinhada com a nossa essência.

CAPRICÓRNIO

Capricórnio relembra-nos que para isso é necessária a Responsabilidade, o Compromisso e a Dedicação. 

Por isso, hoje, permite-te…
Comprometer com uma Nova Vida,
Assumir a Responsabilidade pelo teu destino e pelas tuas Escolhas e Ações.
Dedica-te de corpo e alma às tuas decisões,
Executa,
Faz acontecer,
Caminha,
E faz todos os dias por Ti.
Honra os teus Sonhos,
Assume a tua Verdade,
Em Respeito por Ti e por todos aqueles que te rodeiam.

RITUAL DE LUA NOVA

Para te inspirar e ajudar a fazeres o teu Ritual de Lua Nova, podes ler o meu artigo Ritual de Intenções com a Lua Nova e convido-te também ao Encontro de Lua Nova Online que vou ter hoje pelas 19h30. Onde vou falar sobre estes temas, para que nos ajude e inspira a entrar da melhor forma em 2020.

Valor de participação: 11 euros

GRATUITO para quem adquire o curso online “Aprende a Trabalhar com os Ciclos da Lua”

Caso não possas assistir em direto, a gravação é depois enviada a todos os participantes.

VISÃO ASTROLÓGICA PARA 2020

O evento online onde dei a minha visão astrológica para 2020 já está disponível para venda.

Apenas 19 euros até 31 de dezembro de 2019 | Após essa data irá ficar por 25 euros

Se queres saber tudo o que abordámos neste webinário de 3 horas vê AQUI

MENSAGEM DE NATAL

Se não viste o meu email anterior, podes ver AQUI o poema que escrevi para este Natal de 2019. Aproveita e pelo caminho subscreve o meu canal de YouTube! Gratidão!

RAM DASS

Agora uma pequena homenagem ao grande Ser Ram Dass, que iniciou a sua travessia para casa no passado dia 23 de dezembro. Profunda gratidão pelos seus poderosos ensinamentos, pela maravilhosa voz e música, e pela gigantesca inspiração de Vida. OBRIGADA! Deixo-vos a partilha de uma música linda We Are Truth

Despeço-me com um forte abraço e que este possas aproveitar este momento para estar contigo e aceder ainda mais aos teus lugares autênticos, cuidando do que precisa ser cuidado, tendo a coragem de largar o que precisa ser largado e ter a vontade maior de arriscar e de cumprires os teus sonhos,

Em amor,

Cláudia

Eclipse Solar Em Capricórnio – Fechar Ciclos Para Abrir Novos Caminhos

Eclipse Solar em Caranguejo – Uma Ponte para a Essência

Olá!

Espero que te encontres bem, ou a caminho disso! 🙂 

Que saudades tinha deste espaço de comunicação e partilha contigo. Estive 3 meses sem escrever… Há já algum tempo que não tinha uma pausa tão “longa” aqui no blogue…

Precisei parar, necessitei criar mais espaços vazios na minha vida, no meu dia-a-dia e em mim, necessitei largar a tecnologia mais tempo, precisei cultivar mais espaços de silêncio e de vazio… ter momentos sem nada, ter momentos de tudo, integrar, escutar, observar, refletir, estar em comunhão com a natureza, sentir, fluir, fluir, fluir…. é o que tenho andado a fazer, a Ser… navegando nas minhas águas e escutando-me… e foi tão essencial e importante para mim ter honrado o meu Sentir e minha Voz. Têm sido meses de uma beleza incrível, dançando com a vida de uma nova forma…

E que bom, hoje senti que era hora de regressar aqui, com uma nova energia e com novas intenções, e comecei por partilhar isto contigo, falando da minha “ausência”, partilhando as minhas necessidades… porque estamos precisamente neste tempo…

Tempo de….

Escutar as nossas necessidades.
Escutar as necessidades da Alma.
Escutar e atender ao que mais precisamos agora.
O que precisa a nossa parte mais pura, mais genuína, mais essencial?
A nossa Criança Divina.
A nossa Alma.
O nosso Eu Autêntico.
Não a nossa mente, mas sim a nossa Alma… o que necessita a tua?
O que mais precisas agora?
Como o podes atender e concretizar?
Que espaço te precisas dar?
Onde te precisas acolher?
O que precisar honrar em Ti?
Que parte vulnerável em ti precisa de espaço, de colo e de nutrição?
O que em Ti quer ter Voz?



LUA NOVA EM CARANGUEJO

Hoje, dia 02 de julho de 2019, pelas 20h16 (horário para Portugal), temos a Lua Nova no grau 10 de Caranguejo, esta, mais intensa e especial, por ser um Eclipse Solar Total.

Tal como já falei em outras ocasiões, as Luas Novas e Cheias com Eclipse têm mais impacto em nós, e nas nossas vidas individuais e coletivas, Geralmente, num espaço de um ano ocorrem entre 4 a 6 eclipses, sensivelmente. Os eclipses solares acontecem  em Luas Novas, quando a Lua oculta o Sol, e no caso de eclipse, quando este momento acontece mais perto do eixo nodal.

Os eixos nodais da lua, são pontos calculados pelas órbitas da Lua em relação à Terra, e da Terra em relação ao Sol, digamos, numa linguagem comum,  que os eclipses ocorrem quando há um maior alinhamento neste cruzamento/dança entre Sol-Lua-Terra. Quanto mais alinhado (totais), mais intenso e de maior magnitude é o eclipse.

A astrologia ajuda-nos a ter uma visão simbólica da vida, a linguagem astrológica passa por reconhecer a dança dos céus nas nossas próprias vidas e processos. 

As Luas Novas marcam o inicio do ciclo lunar, um ciclo que dura em média 28 a 29 dias. Por ser o inicio de um ciclo, é o momento certo para irmos ao encontro do nosso espaço interno, escutar a voz do nosso coração, honrar a nossa verdade e colocarmos as intenções mais elevadas, puras e autênticas que tenhamos para nós e para as nossas vidas. É tempo de escutar o que precisamos, o que queremos, para onde nos queremos direcionar, e honrar essas intenções, plantando-as, simbolicamente, no momento de Lua Nova.

Tenho escrito um artigo onde sugiro um Ritual de Intenções com a Lua Nova, que podes consultar para te ajudar nessa Cocriação com a vida.


ECLIPSE SOLAR – QUE TEMAS NOS TRAZ?

Os eclipses ocorrem nos mesmos eixos cerca de 18 a 24 meses. Essa temporada num mesmo eixo, representa os temas de vida que estamos a ser convidados a trabalhar, a limpar, a reestruturar, a curar, a integrar, a transformar, a fazer renascer, e onde podemos passar por processos de grande dor, perda, desnorte, sofrimento, precisamente para integrarmos mais Vida e mais Consciência, para nos podermos alinhar mais e mais com o nosso caminho e com a nossa verdade. São desafios que nos convidam a crescer, a aprender, e a evoluir na direção do Essencial.

A proposta é sempre (acredito eu) para o nosso Bem Maior, para o resgate da nossa melhor versão, para o encontro com a nossa verdadeira essência…. a forma como o vivemos depende sempre da consciência de cada um nós. Se queremos ver os desafios como problemas e fatalidades, ou se os queremos reconhecer como janelas de crescimento, pontes de integração, alavancas para o nosso crescimento, individual e coletivo.

Portanto, durante um certo período existem determinados temas e áreas de vida que estarão sob alta pressão, e que irão estar sujeitos a processos de morte e transformação, para que uma nova integração seja feita.

Este eclipse solar em caranguejo faz parte de uma série de eclipses a ocorrer no eixo de Caranguejo e Capricórnio. Tivemos o primeiro desta série em Julho de 2018 e teremos o último em Julho de 2020. Serão ao total 8 eclipses, a ocorrerem em 2 anos, 8 portais ao nosso dispor para a expansão da nossa consciência.

Em Luas de eclipse a energia é acelerada, tudo é mais intenso, coisas inesperadas tendem a acontecer, algo se eclipsa, algo pode ser catalisado, as circunstâncias associadas a eclipses são geralmente intensas, inesperadas e rápidas… Os eventos externos irão sempre refletir o nosso mundo interior e são uma excelente indicação para o lugar para onde devemos olhar, o que naquele momento nas nossas vidas está a precisar de uma transformação profunda.

Os eclipses potenciam diferentes coisas. Neste eixo de Caranguejo-Capricórnio, estamos a ser convocados a:

  • Reestruturar em profundidade as nossas vidas;
  • Deixar cair as estruturas às quais nos temos agarrado e que já não nos servem
  • Questionar os modelos onde nos temos tentado encaixar e que não servem mais o nosso caminho e nem refletem os nossos valores e crenças (modelos familiares, relacionais, profissionais, imagem social…)
  • Dar-mo-nos conta de que parte da nossa estrutura de vida pode não estar ao serviço da nossa Alma
  • Olhar para o papel de mãe e de pai internos, aprendendo a desenvolver em nós (e para nós) uma mãe e um pai mais bondosos e gentis
  • Cuidar de questões familiares, da nossa infância e do nosso passado
  • Temos a oportunidade de mergulhar mais profundamente em nós, indo ao encontro do mais essencial, puro e genuíno que nos habita
  • Contactar com o nosso lado mais sensível e vulnerável
  • Cuidar de temas emocionais e relacionais
  • Deixar cair modelos relacionais que nada têm a ver connosco
  • Reestruturar a forma como me relaciono comigo e com os outros
  • Encontrar um posicionamento mais autêntico e nutridor nos meus relacionamentos
  • Permitir que uma nova estrutura seja construída, por mim, uma estrutura que realmente sirva os meus mais elevados interesses, que sirva o plano da Vida para mim, que sirva a minha Alma, a minha verdade
  • Entre tantas outras coisas….

Em todo este processo é preciso largar, deixar ir, morrer, “perder”, sentir que algo nos foge, que o fosso se abre debaixo dos nossos pés… e mesmo nesses momentos mais duros, desenvolver a capacidade para acreditar, confiar, ter fé, sentir, saber que tudo isto está a conduzir-me ao melhor em mim, ao melhor da vida, para um lugar de maior transparência e plenitude.

Então, e tudo “isto” termina no fim destes 18 a 24 meses?

NÃO.

A vida é um fluxo constante de impermanência, a vida é cíclica,  a jornada da vida-morte-vida é eterna. Tudo sempre muda de forma e de estado. O que pode acontecer, é irmos caminhando cada vez mais seguros e despertos, mais conscientes e mais lúcidos quanto à impermanência. Sabendo que os desafios irão sempre existir, uns diferentes, outros iguais, uns mais duros, outros mais leves…

Daquilo que de mim/nós depende no que me/nos acontece, é mesmo o meu/nosso Poder da Escolha, mais ou menos consciente, tudo é uma Escolha! Escolher como quero viver cada momento… passo a passo, momento a momento.

Os temas agora são estes, logo logo serão outros. A grande questão é esta: 

QUAL É A TUA VERDADE, HOJE?
E COMO A PODES VIVER E EXPRESSAR CADA VEZ MAIS?
QUAL A VOZ DO TEU SER ESSENCIAL?


E neste processo não estamos sós, fazemos parte desta grande Teia da Vida, onde estamos todos ligados e conectados. Não somos ilhas isoladas, em todo o momento, mesmo quando estamos sozinhos, qualquer movimento nosso afeta o TODO. Então o nosso crescimento, a nossa compreensão, é também o crescimento da humanidade e deste coletivo onde vivemos. E é tão importante desenvolvermos esta consciência coletiva, e de que integrarmo-nos, honrarmo-nos, respeitarmo-nos, amarmo-nos, é o melhor que podemos oferecer a nós e ao mundo.


ECLIPSE SOLAR CONJUNTO AO NODO NORTE


Este eclipse tem uma outra particularidade, ele está a acontecer em caranguejo, onde está precisamente o Nodo Norte a passar (para quem não tem conhecimentos astrológicos pode pesquisar sobre os Nodos e irá encontrar imensa informação, se não for relevante para ti, podes ler na mesma, mesmo sem saber as especificidades técnicas da “coisa”!).

Eclipse Solar conjunto ao Nodo Norte é um impulso para a Nova Vida.

Resumidamente, o Nodo Norte, representa o caminho da evolução, o caminho menos percorrido, a nossa aspiração, o lugar para o qual a vida nos convida a ir, para onde é preciso largar a zona de conforto e deixar ir muito daquilo que nos é familiar, aparentemente seguro e confiável. O Nodo Norte é abraçar o desconhecido que nos leva na verdade a Nós. 

Atualmente, o Nodo Norte está em Caranguejo e o Nodo Sul está no signo oposto – Capricórnio. E por isso, no Nodo Sul, o passado, deixamos ir as estruturas, as formas, os modelos, aquilo que é rígido e que não flui, os bloqueios, as limitações… (Capricórnio), que nos impedem de viver um lado mais sensível, essencial, vulnerável, fluído, delicado, dedicado, emocional, nutridor, cuidador, puro, genuíno, transparente (Caranguejo).

É em Caranguejo que estão as fundações da nossa Alma, é em Caranguejo que a nossa Alma tem lugar e ganha Vida, é lá que encontramos a capacidade de cuidar e de nutrir dessa parte mais divina e essencial de nós. Por isso, Caranguejo representa a criança, o nascimento, as águas férteis, as raízes e a família – o Útero da Vida, da Grande Mãe.

É um convite a curarmos o nosso passado, a levar um olhar renovado e mais lúcido à nossa história, honrar os nossos antepassados, cuidar da família, cuidar de nós, cuidar do lar e daquilo e daqueles que nos são mais íntimos.

Esta Lua Nova com eclipse conjunta ao Nodo Norte, é um portal para acontecimentos que podem ser sim, súbditos, inesperados, até duros e difíceis (dependendo do nosso grau de resistência à mudança), mas que representarão essa proposta de atravessar caminho para uma nova vida, para um novo lugar, para um novo patamar de consciência e de compreensão do Todo, a oportunidade de nos aproximarmos da verdade mais intima que ressoa no nosso puro coração.

Temos uma oportunidade única de cuidar e de escutar essa voz, de escutar essa verdade, observando também aquilo que acontece em nosso redor, abrindo espaço ao fluxo da vida, sentindo e apurando o que a vida nos está a pedir. Acolhendo as perdas, as mortes, o inesperado, como um presente divino que nos vem ajudar a largar o que agora é preciso deixar ir, sentindo essa nova vida, mais verdadeira, que nasce desde essa vulnerabilidade de sermos o que realmente Somos – AMOR.

SUGESTÃO

Toma tempo para ti hoje ao final do dia ou amanhã de manhã, e reflete sobre estas e outras questões, dá-te conta do que se tem passado na tua vida nos últimos tempos, silencia, escuta, vai estar em contacto com a natureza…. Atenta e cuida de Ti, em tudo o que precisares, honra-te, permite-te, não te abandones, não te agridas mais…. Por estes dias, semanas, meses, algo se vai eclipsar das nossas vidas, algo vai embora para não mais voltar, algo vai embora para dar lugar ao novo…

Onde te leva isto tudo?
A que te convida?
O que necessita agora o teu Ser Essencial?
Que estruturas são essas onde vives, e que já não te alimentam nem te preenchem?
Qual o preço a pagar por te manteres no lugar daquilo que já não te serve?
Qual o preço a pagar se não seguires verdadeiramente os teus Sonhos?

UM DOS MEUS NASCIMENTOS…

E como Lua Nova é tempo de nascimentos, partilho contigo um bebé que nasceu, tão desejado e aguardado pelo momento certo, um novo projeto cheio de amor e de inspiração que estou a desenvolver com um amigo muito especial, um irmão de Alma.
Unimos as nossas visões e intenções e desenhamos O Caminho da Transformação, um fantástico retiro, em contacto com a natureza, para desenvolver esse espaço vazio, num caminho que te leva a TI.
Caso tenhas interesse, podes ver AQUI mais informações.

APRENDE A TRABALHAR COM OS CICLOS LUNARES

Tenho também uma formação onde abordamos este tema dos ciclos da lua!

Acredito que vivermos em sintonia com os vários ciclos, nos ajuda a alinhar com o nosso ritmo interno e com a nossa proposta de nascimento.

Após dois anos e meio a facilitar eventos mensais e regulares pela altura da Lua Nova e da Lua Cheia, decidi criar esta formação, onde iremos aprender a trabalhar com cada fase lunar e de que forma isso pode potenciar as nossas vidas.

Ir ao encontro da Lua para te ajudar a compreender melhor o ciclo lunar, e de que forma podes usar esta ferramenta para potenciar a tua vida, o teu dia a dia e os teus processos de cura, de crescimento e de transformação.

Em Julho vou levar esta formação a diversos locais:

• LISBOA – ACADEMIA YOGA BE ONE – 09, 16 e 23 de Julho (terças-feiras) das 19h30 às 22h30, e 27 de Julho (sábado) das 09h30 às 13h00 – 70 euros para inscrições até 03 de Julho

• ONLINE – 04, 11, 18 e 25 de Julho (quintas-feiras) das 19h30 às 22h00 – 70 euros para inscrições até 03 de Julho

• Serpa – Associação SER VIDA – 06 e 07 de Julho de 2019 | Sábado 10h00 às 19h00 e Domingo das 10h00 às 13h00 – 80 euros

 Torres Vedras – SerOptimal – 20 e 21 de Julho de 2019 | Sábado 10h00 às 19h00 e Domingo das 10h00 às 13h00 – 80 euros

Para mais informações e/ou inscrições em algum dos eventos, ou para marcação de consulta, contacta-me por email: claudiamachado@claudiamachado.com


E permite-te este espaço sagrado para TI.
Partilhando o que escrevi no meu último artigo em abril passado:

Formula as tuas intenções….

Faz por Ti,

Pelo Teu Sonho,

Pelo teu Propósito,

Pela tua Jornada,

Pela tua Verdade,

Pelo teu Self mais Autêntico,

Pelo teu Coração,

Honrando a Tua Alma,

Celebrando a Vida,

Contribuindo para um Mundo Melhor,

Que pode começar a cada dia,

Com a Coragem de cada um de Nós,

Em sermos cada vez mais verdadeiros

E autênticos.

Que tenhas a Coragem de Ser o Melhor Ti,

E de Manifestar o Teu Eu mais Autêntico.

Semeia a Vida dos teus Sonhos!

Acredita, Confia, Dá de Ti, Entrega, Flui.

Responsabiliza-te pela tua parte!

Que te Cumpras,

E que contribuas para isso, com o teu Coração.

O Mundo precisa de Ti e tu também precisas do Mundo!

Nasce, Faz acontecer…




Desejo mesmo mesmo, um Eclipse muito abençoado para todos nós, com lucidez, com cuidado, com gentileza e com o essencial.

Em Amor,

Cláudia




Convido-te a visitares:

>> O meu canal de YouTube, que podes subscrever: https://www.youtube.com/channel/UCOfA156NpTJwBJNPtB5fOfQ

>> Aqui encontras testemunhos sobre o meu trabalho: https://claudiamachado.com/testimonial/

>> A minha página no Facebook: https://www.facebook.com/claudiamachadoastrologia/

>> O Facebook “Desperta O Teu Yogui”: https://www.facebook.com/despertaoteuyogui/

>> E se gostas do meu trabalho, e me queres acompanhar mais de perto, podes pedir adesão ao meu grupo no Facebook “Desperta Para O Teu Coração”:https://www.facebook.com/groups/despertaparaoteucoracao/

Lua Nova em Peixes – O Poder da Transformação

Lua Nova em Peixes – O Poder da Transformação

sunrise-1765027_1280

Olá!
Espero que te encontres bem.

Aproximamo-nos da Lua Nova em Peixes, sendo esta também um eclipse solar.
Os eclipses solares acontecem durante os períodos de Lua Nova, quando a Lua lança uma sombra sobre a Terra, estando o Sol e a Terra em lados opostos da Lua, e os três alinhados de forma perfeita (ou quase).
Este eclipse solar chama-se também de eclipse solar anular, porque a Lua apenas irá cobrir o centro do Sol, deixando visível o seu exterior, revelando dessa forma um anel de luz nos céus (como podemos ver na imagem em baixo).

Não nos é possível ver o efeito deste eclipse em todos os pontos do planeta, pois a sombra da Lua não é grande o suficiente para abraçar o planeta inteiro. Sendo que as áreas abrangidas mudam também durante o eclipse, porque a Lua e a Terra estão em constante movimento.

Esta pequena explicação astronómica tem como propósito ajudar-me também a explicar-te, astrológica e espiritualmente, o significado simbólico destes acontecimentos.

Imaginemos o Sol que pela sua luz, brilho e intensidade, pode ser entendido como um símbolo de Consciência, de Luz, de Brilho, de Criatividade, que encerra a potencialidade do Homem, impulsionando-o na descoberta e manifestação do seu máximo potencial.
Esse Homem habita na Terra, portanto, é a Terra o palco desta potencial descoberta de manifestação. Sendo que a Terra necessita do Sol para viver, pois o Sol alimenta, traz alegria, traz entusiasmo, traz o dia, traz a luz, e através dos seus raios descem vitaminas e componentes essenciais à vida na Terra. A Terra precisa do Sol todos sabemos. E o Homem pode ver no principio simbólico do Sol aquilo de que também ele precisa, e no fundo, aquilo que também ele é – Luz, Consciência, Amor…

Mas sem a Lua nada disto seria possível! Como também sabemos, a Lua influencia a vida na Terra, sob várias formas, um exemplo direto, é a influência que a Lua tem sobre as marés. A Lua não possui brilho próprio, ela apenas reflete a luz do Sol, e ao longo do seu ciclo mensal e da sua rotação em volta da Terra (ela própria também em rotação sobre si mesma), a Lua vai refletindo várias faces da mesma Luz. Ou seja, ela vai revelando-nos várias facetas do Sol, e dispensando para a Terra (e para os seres que nela habitam), de forma cíclica e inconstante, a energia solar.

Se observarmos a Lua como um aspeto que temos dentro de nós, podemos dizer, que através dos seus ciclos é-nos dispensada energia que contribui para a nossa transformação enquanto seres humanos e subsequentemente oportunidades de continua expansão de consciência.

O Sol masculino, e a Lua feminina, o principio ativo e consciente do Sol, e o princípio recetivo, inconsciente e instável da Lua, e nesta dança temos a oportunidade de integrar as nossas sombras internas, as nossas necessidades, os nossos mistérios (Lua), com a Luz da Consciência, com o principio da clareza e do discernimento (Sol). E isto tudo só é possível através da recetividade lunar em nós, que tudo acolhe, e que tudo se predispõe a transformar e transmutar.

Para nós, seres humanos, a dinâmica Sol-Lua-Terra é um símbolo das constantes transformações internas que vivemos, e um potencial de transformação cíclica que continuamente temos ao nosso dispor nas nossas vidas. Um potencial de encarar o nosso inconsciente, as nossas sombras, os nossos medos, as nossas ilusões, as nossas necessidades, e que através da energia do ciclo lunar (que nasce da relação Sol, Lua e Terra), nos pode ajudar a iluminar a escuridão, a reconhecer, a aceitar, a curar, a perdoar, a libertar, a integrar e a renascer.
Vida em continua transformação, em continua expansão, rumo à evolução, rumo à consciência do Amor que Somos. Esta dinâmica ativa o potencial do nosso verdadeiro Eu/Espírito.

Passando a explicação, que espero não ter sido demasiado confusa e/ou complexa, vejamos então que potencial de transformação nos traz esta Lua Nova em Peixes.

Ao que nos convida esta Lua Nova em Peixes?
Que potencial encerra?
Que potencial iluminador nos traz este eclipse?

Nos eclipses a energia é fortemente concentrada, eles não acontecem em todas as Luas Novas, apenas “se dão” quando o alinhamento entre o Sol, a Lua e a Terra é perfeito ou quase perfeito. Portanto nos eclipses está concentrada uma dispensação energética que podemos aproveitar para navegar mais fundo e mais longe dentro de nós, iluminando a escuridão e trazendo mais Luz à nossa consciência.

No período de Lua Nova, como em outros artigos já falei, é tempo de vazio, é tempo de recolhimento e de introspeção. É aquela altura em que colocamos as sementes na terra e as deixamos a germinar no frio, no escuro, na terra nutridora e acolhedora, para que no seu tempo essas sementes possam romper a terra e cumprir a sua função. É tempo de plantarmos o que queremos ver manifesto em nós e nas nossas vidas.

Nestes dias que antecedem a Lua Nova podemo-nos sentir mais sensíveis, emocionalmente mais instáveis e reativos, mais confusos, até meio perdidos e sem norte, podemos sentir que em dado momento colocamos em causa a nossa Fé, e isto acontece por ser uma energia típica de Peixes, sendo também natural sentirmo-nos numa fase mais contida e introspetiva nos dias que antecedem as Luas Novas – é um fecho de ciclo – momento de integrar o ciclo anterior.

Acrescentamos a isto uma fase atual em que estamos a encerrar outros tantos ciclos, que são: o último ciclo lunar que iniciou em Aquário, esta é também a última Lua Nova deste inverno e ano astrológico, este eclipse solar em Peixes é também o “último” de uma série de anteriores eclipses neste signo nos últimos anos…

Observemos então esse desconforto em nós, observemos a nossa inquietude interior, sem julgar e sem nos identificarmos com ela… Respiremos fundo e observemos tranquilamente tudo o que se passa cá dentro… Podemos depois intencionar com a ajuda da Lua, que chegue até nós mais harmonia, maior entendimento, maior clareza interior, maior discernimento, que nos ajude a reconhecer as nossas ilusões, que nos ajude a largar o passado e a deixar ir tudo o que não serve o momento presente.

Em Peixes temos a energia da libertação e  da rendição, libertar o que já não serve o nosso caminho, libertar o que podem ser objetos, hábitos, rotinas, formas-pensamento, crenças limitativas, emoções de dor e sofrimento, relações tóxicas… Podemos pedir que sejamos capazes de reconhecer e libertar o que não serve a nossa Consciência e crescimento, o que limita o cumprimento do nosso propósito… E rendermo-nos, rendermo-nos à Vida, aceitá-la tal como ela é a cada instante, aceitarmo-nos como somos, amarmo-nos, respeitarmo-nos, rendermo-nos a nós mesmos e fluirmos em aceitação com o fluxo da Vida.

É também altura de nos ligarmos ao Sonho, ao Sonho Maior que habita o nosso Coração, acolher o sonho, sentir a sua veracidade e plantá-lo no terreno fértil e vazio aberto pelo campo da Lua Nova. Mas antes de plantar o Sonho há-que gerar espaço, deixando ir o que está a mais.

Sem espaço não há lugar ao novo.

É tempo pois de profundas transformações interiores…
Isto do deixar ir e do acolher o novo é simples de compreender, mas o processo pode ser bastante desafiante, eu sei. Muitas vezes, quando iniciamos o processo descobrimos o quão apegados estamos às coisas, aos sentimentos, às ideias, aos ideais, às pessoas, aos relacionamentos, aos empregos aborrecidos, e o preço tão alto que pagamos por isso.

Largar verdadeiramente torna-se então uma experiência às vezes dolorosa, gigantesca, uma verdadeira aventura que dava um guião para um filme de Hollywood – é a história heróica de cada um de nós!
Mas a recompensa por escolher a via da aceitação, da cura, da rendição e  da libertação é brutal, é encontrar os milagres, é descobrir as vias da superação, é alinharmo-nos connosco, é sermos fieis a nós mesmos. A recompensa de escolher trilhar esse caminho é uma descoberta diária pela Liberdade, pelo Amor, pela Confiança, pela Coragem, é um acender constante da Chama do Coração.

É descobrir em nós a capacidade de aceitar a impermanência da vida, encontrando sempre a luz e a fé nos momentos escuros e difíceis, sendo também capazes de observar em serenidade os momentos de maior êxtase e alegria.

Pode ser uma jornada de semanas, de meses, de anos, de vidas, não interessa, mas é a jornada da nossa Vida, é a jornada de manifestação do nosso máximo potencial e da descoberta de quem realmente Somos.

Neste momento da vida é isto, é tempo de soltar, soltar, soltar, render, libertar, deixar ir…

Nesse soltar encontramos não só a liberdade e a clareza interiores, como também encontramos a Unidade. E este soltar não nos dissocia nem nos afasta dos outros, pelo contrário, dá-nos a capacidade de sermos mais unos e inteiros em nós mesmos, e essa inteireza do Ser vai aproximar-nos dos outros, vai ajudar-nos a sentir que sim, que fazemos parte de um Todo Maior que nos habita, e que estamos todos intimamente ligados uns aos outros, que viemos da mesma fonte, do mesmo Pai e da mesma Mãe.

O próximo eclipse solar, que será total, acontecerá a 21 de agosto deste ano, temos portanto 6 meses pela frente de um ciclo potencialmente transformador, podemos mesmo ver frutos mais concretos do nosso processo pela altura do eclipse em agosto. Até lá, continuemos a navegar nestes ciclos, da forma mais consciente que nos for possível, e que cada um de Nós escolha mergulhar na oportunidade de iluminação que nos é dispensada por esta dança cósmica.

Astrologicamente temos atualmente outros fatores, que podes encontrar em vários artigos de outros astrólogos, que marcam a nossa atualidade e que dão uma tónica muito própria a este eclipse.
Temos Marte conjunto a Úrano em oposição a Júpiter e em quadratura a Plutão. E esta Lua Nova dar-se-à conjunta (não exatamente, mas ainda assim em aspeto de conjunção) a Mercúrio, ao Nodo Sul e a Neptuno (todos no signo de Peixes).

Resumindo bastante, posso dizer isto sobre estes tempos:

São tempos de bastante confusão, podemos ir assistindo a mais episódios de violência a emergir em situações de confronto e de grandes desentendimentos, muitas lutas pelo poder e pela posse. Dentro de nós mesmos podemos sentir-nos mais voláteis e instáveis, estando mais reativos e impulsivos. Cuidado a quem não estiver no Presente, estamos mais suscetiveis a acidentes e a episódios que surgem de repente e sem aviso. Quanto mais dermos atenção ao filme da nossa mente e ao mundo exterior, em vez de permanecermos centrados e focados no Aqui e no Agora, ficamos mais predispostos a que nos sucedam imprevistos e situações mais “chatas” e impulsivas. Precisamos cultivar a moderação, a paciência e o centramento – prática da Meditação ajuda, foco na respiração, treino na atenção plena, no Aqui e no Agora.

Úrano em Carneiro está a pedir-nos que escolhamos a Liberdade, pede-nos o novo e o romper com as estruturas que já não servem, estruturas essas que também têm vindo a ser desconstruídas pela passagem de Plutão em Capricórnio.
Mas é-nos pedida uma Liberdade assente em valores de forte ética e moral, de igualdade e fraternidade, em comunhão com os outros seres (ditado também a presença de Júpiter em Balança), um convite a integrarmos opostos e a acolhermos o outro.

Como posso ser mais individual? Como me posso individuar cada vez mais enquanto ser único e divino? Mas em comunhão com as outras pessoas, respeitando e aceitando os outros tal como eles são, respeitando a natureza de cada um?

Vou descobrindo, após várias tentativas de integração de opostos, que os opostos são apenas UM, e que na verdade, se eu me respeito, eu respeito o outro, e que eu apenas posso ser mesmo Livre se permitir que o outro também seja.

Marte conjunto a Úrano e em quadratura a Plutão, traz-nos à flor da pele impulsos inconscientes para a mudança e para a ação, e as raivas reprimidas ou não direcionadas de forma construtiva, podem originar em acessos de violência, e de extrema impulsividade. Encontremos formas mais construtivas de canalizar essa agressividade, que na verdade é a energia da coragem, da determinação, dos saltos de fé, da garra, do entusiasmo pela vida.

Eu sou uma otimista, e vejo também isto como excelentes indicadores, para quem escolher o caminho pelo Bem, de “lutas” pela paz, pela igualdade, pela verdade e pelo continuo crescimento de todos nós. Mas cada um tem de escolher fazer a sua parte. E cada um tem de decidir que tipo de Guerreiro quer ser.

Tudo são escolhas. O que escolhes hoje fazer? E o que escolhes intencionar para ti e para a tua vida?

Tantas energias e planetas em Peixes falam-nos também de ilusões, e logo de desilusões, desilusões essas que surgem apenas para nos revelar a verdade, portanto as desilusões são boas porque nos removem o véu da cegueira/ilusão. Altura então de despirmos esses véus da ilusão, e de largarmos o passado, deixá-lo ir, aprender com o que ele nos trouxe mas seguir em frente.

Mercúrio também ajuda à festa, porque a nossa mente parece ficar toldada pela intensa carga emocional, tornando-se confusa e dispersa. Contudo, de forma integrada, podemos aqui alinhar a mente racional com a mente intuitiva, e temos aqui mais uma oportunidade de abrir os canais sensitivos em nós, de escutarmos a nossa intuição e a voz que sussurra no profundo do nosso coração. Excelente altura para iniciar/aprofundar artes, música e meditação.

E a grande bênção de termos tanta coisa em Peixes, destas quadraturas que parecem tão “bélicas”, e desta oposição Úrano e Marte com Júpiter, não ditam mais de que é preciso integrar opostos e fazer o caminho do meio – o Caminho do Coração – e fazer também o caminho da Cura, curarmo-nos, despertarmos do adormecimento coletivo em que ainda vivemos, despertarmos da ilusão. E pela via da aceitação, viver em rendição, o que nos conduzirá à verdadeira Libertação para recordarmos e sermos afinal quem Somos.

A energia está aí, a ser dispensada para nós, aproveitemos mais estas bênçãos e oportunidades. Cabe a cada um de nós escolher se quer continuar a jogar o jogo da cegueira e da ilusão, ou se quer romper e iniciar/prosseguir nesta jornada da Vida, vendo os Milagres da Vida, assistindo e observando ao florescer da Humanidade.

E lembra-te quando maior a tensão e a pressão maior o potencial de transformação.

Lembrando também que Peixes sendo símbolo de Unidade e da Integração com o Todo e com o Coletivo, é altura de pensarmos também em como podemos contribuir mais para o Bem Comum, para o Bem Maior.
Que papel escolho ter na construção da Nova Era, no caminho de Luz e de Consciência para o qual a Humanidade pode escolher seguir caminhar?
A escolha tem de ser de muitos, para que quando uma maioria o tiver escolhido, a humanidade possa então finalmente conhecer tempos de maior integridade. Por agora vivamos o Presente, a Vida é no Presente, e é nele que devemos Ser a nossa melhor versão.

Começa por ti, escuta as tuas necessidades e pede o que precisas e o que mais desejas à Lua, planta as tuas sementes, quanto maior for a autenticidade, sentido e consciência das tuas intenções, maior desfrute e bênçãos irás ter com as suas manifestações.

Para te ajudar a puderes colocar as tuas intenções da melhor forma com esta Lua e Eclipse, lê este meu Guia de Intenções Com a Lua Nova, segue os seus passos e coloca as tuas intenções na altura adequada.

A Lua Nova será no próximo domingo dia 26 de fevereiro pelas 14:59. Neste caso hora para Portugal Continental, com o fuso horário atual UTC +00:00, para outros locais fora deste fuso horário, podes conferir aqui a que horas se dá o momento exato da Lua Nova na região onde te encontras.

Como vem também sendo habitual, por esta altura eu facilito os Encontros de Lua Nova, onde através de dinâmicas vivenciais, prática de meditação, do recurso à astrologia e a outros saberes, te ajudo a colocares as tuas intenções com a Lua Nova da melhor forma.
Este encontro será portanto no dia 26 de fevereiro, próximo domingo, pelas 15:00 em Lisboa, na Academia Yoga Be One. Ainda vens a tempo de te juntar a nós para esta mágica partilha. Responde a este email para te inscreveres!

Para este encontro trago-te algo especial e uma oportunidade única de te conectares a estes ciclos que nos ajudam realmente a reconhecer as bênçãos e os milagres na nossa vida. Uma oportunidade para em grupo partilharmos a experiência de sermos co-criadores das nossas vidas, dançando de mãos dadas com este vínculo cósmico e sagrado entre o Sol, a Lua e a Terra.

Sei que é uma época dada a festividades carnavalescas, mas não é o que o tempo interior de todo nos pede, o nosso ciclo interior pede que dispamos máscaras, não que coloquemos mais.

Que sejas capaz de despir cada vez mais máscaras e de reconheceres a beleza que realmente És e nasceste para vir a Ser.

Caso não possas estar presente no nosso encontro, não deixes mesmo de fazer as tuas intenções.

Desejo-te umas excelentes intenções, acompanhadas de um profundo despir de máscaras!

Saudações Lunares,

Cláudia

Desperta Para O Teu Coração

P.s. – Fica atento ao meu blogue, pois estou a preparar umas novidades lunares que vais adorar. Mantém-te ligad@, e se fizer sentido para ti, ajuda-me a partilhar e divulgar o meu trabalho. Grata a Ti que me acompanhas 🙂