Solstício De Inverno – O Regresso Da Luz

Olá,

Solstício de Inverno

Hoje, dia 21 de dezembro de 2018, pelas 22:24 (horário em Portugal Continental), o Sol entra em Capricórnio, marcando o início do Inverno aqui no hemisfério norte. O início do Inverno é representado pelo momento em que o Sol atinge a sua maior distância angular em relação à linha do Equador, temos por isso a noite mais longa do ano. Visualmente, durante alguns dias, temos a sensação que o Sol estaciona perto do horizonte a sul, durante quase todo o dia, está bem mais baixinho do que no seu polo oposto, quando é Verão e o vemos bem elevado nos céus. O solstício de Inverno ocorre no hemisfério norte em dezembro e no hemisfério sul em junho. 

A noite mais longa do ano representa por isso um ponto de viragem, pois desse dia em diante os dias começarão a ser maiores, é por isso que simbolicamente chamamos ao Solstício de Inverno o “Regresso da Luz”, ou “O Retorno da Luz”, ou “O Renascimento da Luz”…

A passagem por qualquer estação do ano é sempre marcada pelo conceito de Renovação. Há algo que sempre se renova em cada ciclo que muda, honra-se o ciclo que passou, celebra-se o ciclo em que estamos a entrar, renovamos a vida, renovamos os nossos votos para com ela, renovamos as nossas intenções. 

Já tenho escrito por diversas vezes que acredito que vivermos alinhados com os vários ciclos da vida, que nos ajuda a potenciar imenso as nossas vidas, ajuda-nos a encontrar o sentido de cada momento, acredito que nos devolve o verdadeiro sentimento de pertença à vida, alimenta-nos a alma e o espírito, ajuda-nos a acender e a alimentar a nossa chama interna, anima a nossa vida e acende em nós os portais do propósito. Ao longo dos anos, e principalmente por causa estudo astrológico, comecei a ligar-me mais e mais a estes ciclos, a observar, a senti-los dentro de mim, a compreendê-los através da experiência, e por isso, gosto tanto de honrar estas passagens e de escrever e falar sobre elas, e de celebrá-las também, honrando dessa forma a vida em todo o seu esplendor.

Como já vem sendo habitual irei facilitar presencialmente uma Celebração na entrada desta estação, onde também abordaremos a Lua Cheia em Caranguejo, que vem iluminar e empoderar este Renascimento da Luz. Ter uma Lua Cheia em dia de Solstício é um evento que ocorre apenas de 19 em 19 anos, portanto, é uma oportunidade única de vivenciarmos esta energia e de aproveitarmos esta passagem de forma potenciadora para nossas vidas.

Este evento irá realizar-se amanhã, sábado, dia 22 de dezembro pelas 9h30 em Lisboa, no Espaço Amar. Podes ver AQUI mais informações sobre o evento.

Para inscrições envia-me email para. claudiamachado@claudiamachado.com

Valores: 35 euros para inscrições até ao final do dia de hoje | Caso queiras trazer um amig@ o valor das duas participações fica por apenas 55 euros

Os Rituais

Estes rituais e celebrações que já se fazem desde os tempos mais antigos, havendo registo destas celebrações na história antiga e recente de todos os continentes. Estes rituais serviram e servem em grande parte para registar e apontar os ritmos e os ciclos da natureza, num processo de dança e de conexão entre o homem e entre toda a vida que o rodeia e envolve.

Com o Solstício de Inverno celebramos o Retorno da Luz, a renovação associada a esta época passa por fazer um processo de limpeza e purificação, onde se reconhece o que é preciso deixar ir, o que está a mais, onde no processo de descida e de escuridão em que tivemos, fomos tomando consciência das nossas sombras e demónios internos, e os quais precisamos absolver e entregar à luz que vai nascer.

É tempo da escuridão dar lugar ao Reino da Luz.  

Após a purificação celebra-se então este Retorno da Luz, cuidando das novas sementes que são plantadas, para que possam ter um estágio de poisio ainda debaixo da terra, para depois romperem coma força na Primavera. 

O Inverno marca o regresso da Luz, mas é ainda tempo de introspeção, de reflexão e de recolhimento. É tempo de descansar das tempestades do Outono, é tempo de acolher em nós a Luz que nasce, mas que ainda é vulnerável e que necessita de solidão e recolhimento. Esse tempo é crucial para que em nós tudo se fortaleça, para  na Primavera romper da terra com toda a força e esplendor.

Este regresso da Luz encerra em si um imenso potencial, traz consigo a Fé, a Esperança, expande novamente os corações, de forma profunda e genuína nasce a vontade de dar e de partilhar, é o ponto do ano em que pela magia da escuridão a luz ganha uma força inigualável. E por isso, também o Solstício de Inverno marca a partilha de dádivas e bênçãos, a generosidade, o altruísmo e a compaixão fazem parta desta época. Sim, é a essência do Natal! 

Apesar do Natal estar em muitas formas deturpado, na sua essência e raiz, ele marca esta celebração do Solstício e daí o nascimento do menino, da luz que vem iluminar o mundo, que simbolicamente representa a chama de vida que em todos nós renasce e se acende, para iluminar os nossos mundos, e que vem cheia de potencial para fazer os milagres acontecer. E esta Luz  tem o seu tempo, na natureza não há esforço para as coisas acontecerem, os ciclos simplesmente se sucedem e acontecem de forma fluída e natural, esta é a Luz que nasce logo após momento mais longo e  escuro do ano.

Vivermos alinhados com os ciclos não vai evitar que passemos por desafios, nem por dificuldades, simplesmente pode ajudar-nos a compreender melhor o para quê das coisas, os tempos certos das coisas acontecerem, é o grande ensinamento da impermanência da vida e do ciclo vida-morte-vida.

Na Celebração que irei facilitar irei falar mais profundamente sobre isto e ler um Conto alusivo a esta época que representa aquilo que estou a tentar passar aqui de forma muito sucinta e resumida.

Cito aqui uma passagem de “O Livro das Mutações – I Ching”, que é uma filosofia milenar chinesa. E diz assim:

“(…) No inverno, a energia da vida… ainda está no subsolo. O movimento está apenas no começo; portanto, precisa ser fortificado pelo repouso para que não se dissipe sendo usado prematuramente… O retorno da saúde após a doença, do entendimento após a estranheza: tudo precisa ser tratado com ternura e cuidado no princípio para que o retorno leve ao florescimento.”

Esta passagem mostra bem a relação com o Inverno, que apesar de marcar o retorno da Luz, essa vida nova ainda precisa de cuidado, de serenidade, de silêncio, para se fortalecer antes de se manifestar. Basta olhar os dias e percebemos isso, o Sol vai ganhando força ao longo do Inverno, mas ainda está frágil e fraco, ainda aquece pouco, ainda está afastado, mas à medida que se vai aproximando vamos sentindo mais e mais o seu poder. 

A minha sugestão com partilha de hoje é que possamos levar este olhar dos ciclos da natureza para dentro de nós e para as nossas próprias vidas, ganhando consciência das batalhas que temos estado a travar nos últimos tempos, dos dragões internos que temos combatido, das sombras que temos encarado, das mortes e lutos que temos feito…. ganhar consciência e aceitar, abrir mão, deixar ir, deixar-mo-nos despir essas velhas peles que já não servem o nosso caminho.

Só atravessando essa escuridão poderemos ver o renascimento da Luz, reacendendo em nós a Fé, alimentar a confiança, ganhar novo fôlego para o novo ciclo, preparar o terreno para plantar novas sementes, ao mesmo tempo que nos mantermos recolhidos no nosso espaço sagrado, acolhendo suavemente, com muito amor e cuidado, essa nova vida que está a nascer.

E compreendemos então que das tempestades, da escuridão, das trevas, da sombra nasce a vida e nasce a luz, e sempre andam de mãos dadas, ciclo após ciclo, dança após dança, movimento após movimento, estação após estação.

A vida é impermanente e é uma renovação constante, e tudo aquilo que renova tem necessariamente de passar pelos processos de morte, de transformação, de dissolução, de integração, de renascimento, de vida… e ciclicamente assim se repete. Aceitar a impermanência da vida é realmente das coisas que mais pode contribuir de forma positiva para a nossa existência, pois a maior certeza que a vida nos dá é que tudo sempre se renova, tudo sempre muda e se altera, tudo morre e renasce, a vida não pára e a Roda sempre continua a girar, estejamos ou não consciientes disso… E cristalizarmos as coisas, apegarmo-nos às circunstâncias, tentarmos controlar em nós a vida, só nos vai fazer resistir a este fluxo.

Acredito que ganhar consciência disto é o primeiro passo, o processo depois é um processo para a vida. A mim tem-me ajudado imenso, mas muitas vezes também me perco na minha limitada visão, perco-me quando me apego às minhas dúvidas, medos e dores, resisto apegada às minhas crenças e vontades… mas quando me dou conta, respiro fundo, sereno, volto-me para dentro, religo-me, e observo e reconheço estes grandes ensinamentos que nos são dados pela natureza, pelos ciclos da fonte da Vida. 

Convido-te a que alimentes o hábito de observar os ciclos e cria a tua própria experiência, transportando este reconhecimento para o teu interior… Os ciclos das estações, os ciclos da lua, esta dança continua entre o Sol, a Lua e a Terra, tão bonitos de observar e de procurar integrar nas nossas próprias vidas. A magia da vida reside em muito nestes delicados e profundos simbolismos, um alimento à nossa Alma, que nos acompanha desde os tempos mais antigos.


Sugestões para o teu Solstício:

  • Assistir ao Nascer do Sol: Aproveita estes dias de “sol imóvel” e permite-te ir ver o nascer do Sol – escolhe um dia e fá-lo, é maravilhoso, é uma prática excelente para nos religar aos ciclos. O nascer do Sol é de uma magia incrível, estamos habituados a ver o pôr do Sol, que também tem a sua magia e beleza, as o nascer do Sol ajuda a cultivar em nós o reacender da Luz, é o acender da chama que vai aumentando de intensidade. O pôr do sol marca a ida da luz para dar lugar à noite. Porque não fazer diferente e ir ver a noite ir embora a dar lugar à Luz??
  • Queimar o que é para deixar ir: Escreve uma carta de tudo o que te queres libertar, do que queres deixar ir, do que queres dissolver em ti, do que precisas soltar, aceitar, libertar, perdoar, o que for. Depois queima essa carta sentindo o poder alquímico do fogo, o elemento que transforma o chumbo em ouro, que transforma a dor, a sombra e a morte, em nova vida, em luz, em renovação, em esperança.
  • Acende uma Vela: Acende diariamente uma vela como símbolo do Regresso da Luz, faz a tua própria oração agradecendo à vida tudo pelo qual estás grato, faz as tuas preces, permite que brotem do profundo do teu coração.
  • Gratidão: Aproveita esta época e inicia a o Pote da Gratidão, arranja um recipiente bonito para ti e permite-te diariamente colocar lá dentro um motivo pelo qual estás grato hoje, fá-lo a cada dia, se viveres em família, promove a que todos contribuam para o Pote 🙂 Sempre que te sentires mais em baixo ou desanimado podes sempre tirar um papel do pote ao acaso e deixares-te surpreender pelo poder do teu coração.
  • Compaixão e Perdão: Pratica a compaixão e o perdão sempre que te for possível, abre o teu coração, liga-te a esta Chama da Vida que se reacendeu  e permite emanar de ti compaixão para qualquer situação que sintas que dela necessite. A prática de compaixão por nós e pelo outro é um dos instrumentos de cura mais potentes, quando sentimos realmente compaixão conseguimos perdoar, absolver, aceitar, amamos verdadeiramente.
  • Pratica o Bem: Para contigo, para com os outros e para com todas as formas de vida, pergunta-te a cada instante se as tuas ações, palavras e intenções estão a alinhadas com o Bem Maior, se estás a ser correto, ético, justo, amoroso, gentil, verdadeiro. E lembra-te é muito importante também sermos generosos connosco, por vezes tentamos fazê-lo com os outros e esquecemo-nos que o primeiro exemplo tem que ser dado a nós mesmos. Praticar o Bem ativamente amplia e regenera a nossa vida, é na verdade a prática diária do Amor. Imagina um mundo onde todos temos esta capacidade para amar, para acolher, para gerar compaixão. Pode parecer utopia mas não é, a mudança começa dentro de cada um de nós e todos podemos fazer a diferença.
  • Celebra: Para finalizar sugiro-te que celebres, que celebres muito muito, Ama, abraça, sorri, agradece, partilha, une, amplia, celebra a vida com a vida e com aqueles que mais amas, espalha amor, expande a alegria, ativa o teu coração, dá de ti e vais ver o quão gratificantes podem ser os teus dias. Celebrar diariamente é um ato de amor pela vida. Eu mesmo nos momentos mais difíceis procuro todos os dias celebrar por algo na vida, e celebrar pode passar simplesmente por Agradecer.

A última sugestão é que venhas partilhar este momento comigo, caso sintas que faz sentido para Ti 🙂 Vamos ter um encontro muito bonito!

A Lua Cheia em Caranguejo

Termos uma Lua Cheia no mesmo grau do Solstício confere-lhe um grande empoderamento. Observo esta acontecimento como uma oportunidade de iluminarmos em nós e nas nossas vidas aquilo que temos andado a evitar, aquilo do qual fugimos, aquilo que nos tem causado dor e sofrimento. Temos aqui uma oportunidade de encarar o passado, encarar as nossas estruturas, reconhecer o que deve morrer, o que deve ficar, o que se deve renovar e o que queremos construir de novo.

Lua Cheia em Caranguejo é tempo de honrar o passado e as raízes, fazer as pazes com o que foi, aceitar, perdoar, deixar ir, integrar o que hoje sou. Resignificar o passado com potencial, reconhecer o quanto cresci, reconhecer as bênçãos que cada desafio me tem trazido, agradecer as aprendizagens e o crescimento, ganhar dessa forma força para ancorar a fé e a confiança internas, tão necessárias ao percorrer do caminho,

Podemos não mudar o que nos aconteceu, mas podemos mudar a nossa perspetiva sobre isso, podemos alterar o seu significado, podemos atribuir simbolismos que nos empodere perante tudo aquilo que foi e que é, é uma escolha nossa, que só pode partir de nós.

Esta Lua Cheia é boa para esse processo, e para também continuarmos nesta jornada de assumirmos a nossa voz, a nossa verdade e mantermo-nos leais aquilo que é essencial nas nossas vidas. Capricórnio ensina-nos depois o trabalho que deve ser feito em nós para que essa verdade seja o barómetro das nossas vidas.

Temos também a oportunidade de amadurecer emocionalmente, assumirmos a responsabilidade por cuidarmos de nós, respeitando-nos, honrando-nos, pegando-nos ao colo, sermos o Pai e Mãe de nós mesmos, pararmos de buscar o suporte e a nutrição fora de nós, nos outros, no exterior, e assumirmos a responsabilidade de sermos nós mesmos a cuidar de nós, dando atenção, suporte e nutrição a toda a nossa força e vulnerabilidade. E assim descobrimos a cura, e descobrimos também a forma mais plena de Amar, pois só dando a nós podemos realmente dar aos outros.

É tempo de também assumirmos a nossa parte responsável pelo percurso da humanidade. Percebermos que somos parte de um Todo e que o nosso contributo é importante. O futuro da humanidade reside em cada um de nós. O que queremos fazer para contribuir para um mundo melhor? O que posso dar de mim? Quais os dons que posso colocar ao serviço do despertar da consciência coletiva? Nunca como agora isto foi tão importante. É tempo da nossa individualidade, se transformar numa integra individuação, colocada ao serviço do Bem Maior, de tudo e de todos.

Também abordarei o tema da Lua Cheia na Celebração do Solstício amanhã.

Outras Sugestões / Partilhas

Aproveito para partilhar contigo que até final do ano darei ainda mais duas palestras sobre os Trânsitos Astrológicos para 2019. Vou falar sobre as potencialidades que 2019 nos está a trazer e irei também abordar os temas que estão a ser trazidos para a energia de cada signo. 

PRESENCIAL – Será também amanhã, dia 22 de dezembro, em Lisboa, no Espaço Amar, pelas 17h00 – Esta palestra é OFERTA para os participantes do Solstício de Inverno.

ONLINE – Irei fazer dia 29 de dezembro, sábado, pelas 14h00

Para inscrição em qualquer um deles basta enviares email para: claudiamachado@claudiamachado.com

Valor: 10 euros (seja presencial ou online) – Ambas as palestras serão gravadas e enviadas posteriormente aos participantes.

Quem apenas desejar receber a gravação pode também pedir-me.

Podes ver AQUI mais informação sobre esta palestra.

A troca de presentes no Natal está também simbolizada pelo desejo da partilha da luz, pelo desejo de nos honrarmos todos por igual, sendo o Presente um símbolo dessa gratidão e honra pelo outro Ser. Podia escrever um longo artigo sobre esta temática, pois acredito profundamente na magia do natal, mas não me sinto alinhada com a  forma como ele genericamente é vivido, a mensagem do Natal foi deturpada pela sociedade atual. Cabe-nos agora a nós escolher e decidir fazer diferente e reactivar o verdadeiro espírito do natal pelo que ele é na sua verdadeira essência. Talvez mais tarde escreva sobre isto :))

Ao logo do ano tenho sempre disponíveis no meu trabalho vouchers de oferta, pois regularmente tenho clientes/pacientes/amigos que querem oferecer uma consulta ou a participação num workshop, a alguém que gostam. Nesta época esqueci-me de divulgar esta “oferta”, mas na verdade várias pessoas me têm pedido vouchers de consultas para oferecem a quem amam.  Lembrei-me por isso de hoje partilhar convosco, caso alguém ainda esteja a pensar em algum presente e sinta que oferecer algum serviço meu é uma mais valia para alguém. Deixo aqui a sugestão que tenho vouchers de natal disponíveis para quem quiser adquirir. Mostro aqui na imagem a parte da frente do mesmo, quem quiser algum é só contactar-me.

Renovação

Esta época para mim está a ser de grande transformação, muita renovação do velho que vem dar lugar ao novo, muita necessidade de estar mais recolhida no meu silêncio. Agradeço aos que estão mais próximo de mim a paciência que têm tido para comigo. Agradeço aos meus pacientes e clientes a sua extrema compreensão e paciência, pois tenho demorado mais tempo que o habitual a a dar resposta aos emails, dúvidas, questões e mensagens que me chegam… Mas com o coração aberto explico os motivos e procuro dar o exemplo daquilo que tanto falo, temos que respeitar os nossos ritmos, o nosso corpo e o nosso ser, temos de cuidar de nós, senão não há missão de vida que resista, cuidar de nós é essencial… e cuidar passa sempre por respeitar o que somos.

Nesta transformação avizinham-se algumas reestruturações na minha vida pessoal e profissional, brevemente verás novidades minhas, tenho sentido muita vontade de renovar algumas coisas que faço e pelo caminho algumas irão cair para dar lugar ao novo que está a nascer em mim. Resisti um pouco, duvidei, ainda me sinto muitas vezes nesta dança entre o a resistência do velho e o apelo do novo, mas a vida é renovação, e é nessa direção que quero ir, confiando, acreditando, ,mantendo a fé, acendendo e escutando a voz do meu coração.

Partilho isto contigo, porque sei e sinto, que muitos de nós estão nesta dualidade entre o novo e o velho, e também no desafio de  abrandarem o ritmo e respeitarem-se mais. Partilho para que te inspire para a tua própria vida e para que na verdade todos saibamos que apesar de ser uma fase de maior recolhimento e isolamento, que não estamos sós, que somos todos tão iguais uns aos outros, que passamos pelo mesmo e que nesta união sagrada podemos encontrar a força para continuar a avançar.

Eu confio e eu avanço na direção da Luz, mesmo antes de a conseguir ver e sentir, mas confio e sei que ela está lá à minha espera para o novo ciclo.

Despeço-me com um abraço cheio de amor, de carinho e de gratidão, grata por me acompanhares, grata por estarmos aqui uns para os outros.

Honro e saúdo o teu Ser Divino e desejo, em autenticidade, para todos nós, um Solstício Abençoado, de Inverno para nós no hemisfério norte, de Verão para os nossos irmãos no hemisfério sul. 

Que renovemos os votos da Fé, da Confiança, da Compaixão e do Amor,

Que a Luz cresça a cada dia dentro de nós, que nos permitamos ser alimentados por ela, que confiemos no seu condão para nos guiar pela vida e que escolhamos celebrar a vida todos os dias das nossas vidas.

E lembra-te, mesmo nos momentos mais duros, mais escuros, mais sombrios, acredita que também isso passará, confia nessa luz que ainda não se vê, mantém-te firme no teu caminho, atravessa as sombras, acolhe-te como és, apoia a tua vulnerabilidade, pois é lá que vais descobrir toda a tua força.

Finalizo partilhando a Música inspiradora que reflete esta passagem da escuridão à Luz, podes ouvir AQUI.

Em Amor,

Cláudia


Convido-te a visitares:

>> O meu canal de YouTube, que podes subscrever: https://www.youtube.com/channel/UCOfA156NpTJwBJNPtB5fOfQ

>> Aqui encontras testemunhos sobre o meu trabalho: https://claudiamachado.com/testimonial/

>> A minha página no Facebook: https://www.facebook.com/claudiamachadoastrologia/

>> O Facebook “Desperta O Teu Yogui”: https://www.facebook.com/despertaoteuyogui/

>> E se gostas do meu trabalho, e me queres acompanhar mais de perto, podes pedir adesão ao meu grupo no Facebook “Desperta Para O Teu Coração”:https://www.facebook.com/groups/despertaparaoteucoracao/

3 opiniões sobre “Solstício De Inverno – O Regresso Da Luz”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.